Menu

              #natapetevermelho 

Nos Estúdios da Tapete Vermelho gravação dos programas "O Gramado é Um Tapete" com Ronaldão e "Nasi Noite Adentro" com Nasi. Fotos: Ronaldão, Nasi (Ira), Antonio Pinheiro e Beatriz Torres (Tapete Vermelho).

Clicks da Tapete Vermelho

Web Rádio Tapete Vermelho/ Pizza Porn
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Tatanka Bass e Antonio Pinheiro
Web Rádio Tapete Vermelho
Produtora Tapete Vermelho
Produtora Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Web Rádio Tapete Vermelho
Luciano Teck
Negra Li e Lica de Oliveira
Virada Cultural mulher Negra & Cia
Ana Cláudia Rosan
Beatriz Torres, Luislinda Velois e Antonio Pinheiro.
Antonio Ponpeu, Beatriz Torres e Lica de Oliveira.
Akins Kinte
Suzana Lima e Nego Alê
Tiaguinho Thy e Suzana Lima
Antonio Pinheiro, Beatriz Torres e Paulo Nunes.
Paulo Nunes, Antonio Pinheiro e Billy
DJ/ Produtor Dony e Antonio Pinheiro
Caio Forster
Festa Pé na África
Festa Pé na África
Festa Pé na África
Festa Pé na África
Festa Pé na África
Lucas Farias
Esporte.
Akins Kinte
Denis Silva
No Estúdio da Tapete Vermelho
No Tapete Com Suzana Lima
CD Banco do Carona
No Estúdio da Tapete Vermelho
Gravando no Estúdio da Tapete Vermelho
Divulgação - Agenda dos Artistas
Gravando no Estúdio da Tapete Vermelho
Projeto em andamento - Gravação de CD
Gravando no Estúdio Tapete Vermelho
Show Alcione - HSBC - SP
Alcione no HSBC - SP
Suzana Lima e Rick Lima
Tapete Vermelho Produções Web Rádio tapetevermelho

Luiz Laffey em ON THE TRAXX

Agradecer sempre!

No último sábado, 27 de janeiro de 2018, rappers, grafiteiros, educadores, estudiosos, cantores populares, artistas independentes, ativistas e comunicadores se reuniram numa Casa aqui no ABC Paulista com o objetivo de discutir, pensar, imaginar, cantar, pintar, tocar e conquistar um futuro em que negros e negras existem, estão vivos e ocupam os espaços que querem ocupar. Foi a nossa Roda AFROfuturista | Arte e Resistência
E o resultado não podia ter sido mais incrível: um encontro de debates, intervenções culturais, grafitagem, troca de ideias, tudo transmitido Ao Vivo pela Tapete Vermelho Web Rádio. Pois bem: sábado pedimos licença para trabalhar e agora fazemos uma pausa para agradecer.
Agradecemos a assistente social e pesquisadora Verônica Vassalo, a blogueira e fotógrafa Katy Illy e a bgirl e educadora BgirlCris Cristiane Dias pelas rodas de conversa com o público presente e webouvintes conectados, cada qual mostrando com sua vivência e seus saberes que tudo que temos foi conquistado (e não cedido) com muita luta, atravessando as pontes e ocupando espaços, resignificando e educando, reafirmando tudo nosso que foi negado: nossas histórias, estéticas, psiquês.
Nossos obrigados para Cacimba, Gil Capistrano, ao Fred José e ao Filipe Fontes, que contagiaram e emocionaram absolutamente todos com suas exaltações de ancestralidade. Os ritmos e sons populares da música de Cacimba e o Gil, a sangria, afrofuturo e ambivalência do Filipe e a conexão, a coletividade proporcionada pela ciranda de Fred.
Agradecemos de coração Luana Hansen Figueiredo e Nenesurreal, que mais uma vez entram na roda pra enriquecer o trabalho da Tapete Vermelho e o espaço de cultura da Casa da Dona Maria. Luana, que como sempre botou o Tapete pra tremer com as letra e a força do seu RAP que é preto e feminista, e Nene, que com as cores e formas de sua arte de rosto africano grafitada e eternizada no muro da Casa ao longo de um dia todo de trabalho, e com sua fala de encerramento da nossa Roda.
Isso sem falar nos vários obrigados pra essa galera que fecha com a gente: O DJ Tio Ró, o cineasta Diego Castro, e como sempre o fotógrafo Caio Gazzara, a Chef de cozinha Vovó Lusia com a ajuda da Rosilane, e ao pessoal que faz tudo isso ao mesmo tempo, de manhã e de madrugada, como a aniversariante Aline e a curadora Glória.
Agradecemos, por fim, à realização e transmissão da Tapete Vermelho, com direção de Antonio Pinheiro e produção de Beatriz Rjt. Eu, André de Jesus Torres, estudante de Economia e pesquisador de desenvolvimento socioeconômico, e idealizador da Roda, fico honrado de poder ter contado com todos vocês, convidados, público presente e webouvintes.
Acreditamos que a única forma de evitar o futuro em que a existência de pessoas negras no tempo e no espaço se limite à rostos numa tela é através da coletividade, que para nós é um valor ancestral. Através de Grupos, estejam eles em rodas (de debate, de break...), ou pela internet, podemos pensar coletivamente e levar essas discussões ao maior alcance possível, e só assim, juntos, seja onde for, podemos construir novas ficções e novas realidades.
Nosso futuro e ancestralidade são como uma ciranda, "cantamos sem saber a letra, dançamos sem saber os passos... porque na verdade nós já sabemos. Porque está dentro de nós, porque é quem somos". Então bora! "Vamos ser ativistas", "Lutar contra o racismo eu vou", "pelo fim da violência contra a mulher", contra a lgbtfobia, pela Cultura HipHop, pelas estéticas descolonizadoras, pela arte independente e educação libertadora, e, juntando um pouco de tudo que foi dito e feito na Roda numa palavra só: Afrofuturo.

Ubuntu,

André by Tapete Vermelho

Oficina de Percussão 

Venha para a Casa Da Dona Maria! Inscrições Para: Projetos, Oficinas, Cursos, Exposição, Saraus, Poket Show, Reuniões e Lançamentos.

Confira o Endereço

Como chegar:

2ª OFICINA DO SOM, DIA 29 DE JULHO, AS 10 HORAS DA MANHÃ, VOCÊ VAI APRENDER A LIGAR UM MICROFONE A UMA MESA DE SOM, PASSANDO POR UM AMPLIFICADOR E O SOM CHEGANDO ATE UM PAR DE CAIXAS PASSIVAS. 

Arraiá na Tapete Vermelho


O Arraiá na Tapete Vermelho (Produtora Audiovisual & Web Rádio) aconteceu no domingo, 16 de julho de 2017, ao som de muita música ao vivo com Fabrício Ramos, Tico Pereira, Afonsinho Menino e Chico Pedro, com bastante alegria de todos que nos prestigiaram com sua presença, além das comidas e bebidas típicas das festas juninas. 
Fiquem ligadox nos próximos eventos e vem aí o
2º Festival Digital da Tapete Vermelho, até!
#arraiadatapetevermelho #natapetevermelho #casadadonamaria 

Elza Soares - "Mulher do Fim do Mundo"

CANTORA DO MILÊNIO, MULHER NEGRA, BRASILEIRA E FEMINISTA
23 DE JUNHO É SEU ANIVERSÁRIO!

PARABÉNS ELZA SOARES E PRA VOCÊ, TAPETE VERMELHO!
Considerada “a melhor cantora do milênio” pela BBC, descrita como “uma mistura explosiva de Tina Turner e Celia Cruz” pela Time Out, e conhecida no mundo todo como A Rainha do Samba. Nascida na favela da Moça Bonita, passava a infância “rodando pião e brigando com os meninos”. Casou pela primeira vez aos 12 anos, teve seu primeiro filho aos 13, ficou viúva aos 21, e se tornou sensação internacional aos 30. Elza Soares não é apenas um ícone como artista, é também um ícone como pessoa, e um exemplo de superação. A vida não deu trégua pra essa mulher: teve que ser forte pra lidar com inúmeras dificuldades, e ainda assim, nunca deixou de subir no palco com um belo sorriso no rosto e contagiar a plateia com a alegria do samba.
A cantora Elza Soares lançou no dia 03 de março, o videoclipe da faixa Mulher do Fim do Mundo, canção que intitula o mais recente álbum da cantora, lançado no segundo semestre de 2015. O disco alcançou repercussão internacional, recebendo elogios de veículos como The Guardian e Pitchfork.

O clipe foi dirigido pela cineasta Paula Gaitán e conta com a atuação de Elza, além de atrizes negras que se intercalam no vídeo.

Assista ao clipe:

Festival Pé na África - Tribos & Batuques

Neste domingo, 28/05 aconteceu mais uma edição do Festival Pé na África com o tema Tribos & Batuques, no Centro Cultural Rio Verde, na Vila Madalena. Evento este já consagrado na cidade de São Paulo pela diversidade apresentada, onde o púbico se deliciou com apresentações de dança, poesia, moda, Dj, além de exposições de arte com os artistas plásticos Bill Soares, Vera Rocha e Rafael Faustino, feira literária, gastronomia. 

Os shows musicais com Jah Dartanhan e Dubalizer, que mostraram a musicalidade raiz e contemporânea foi um sucesso. Nesta edição, a grata surpresa foi a roda de samba com Velha Guarda e Harmonia do Camisa Verde e Branco.

Tradicionalmente o encerramento do evento se dá com o belíssimo show de Bukassa Kabengele (ator/produtor Idealizador e diretor do festival) e sua Banda Mutoto com Erick Pierrot Kalonji, Aline Mareá, Helo Ramos, André Fonseca e Julio Dreads Oliveira.
Que venham muitos outros "Pé Na África" e diante de todo esse encontro de talentos e diversidade: Tapete Vermelho!
Em seguida, Adele quebrou a estatueta do Grammy ao meio, em um gesto para dividir o prêmio com Beyoncé. Não é a primeira vez que a premiação causa polêmica quando a cantora americana concorre: em 2015, o disco Beyoncé acabou preterido por Morning Phase, de Beck, o que causou a revolta de Kanye West.

Fonte:OMELETE

Tapete Vermelho Produções

Francisco Bretas recita: "Iemanjá"

Clique aqui para editar.

Ajude a manter a Rádio Web Tapete Vermelho, toda ajuda é bem-vinda!

Manter uma Rádio vai muito além de colocar músicas para tocar, investimento de tempo há alguns custos envolvidos no processo, bem como internet, energia e afins.

Se você gosta da nossa programação e quer ver a Rádio Web crescer, precisamos de sua colaboração , faça sua doação agora mesmo!

Agradecemos o seu apoio.


BANCO BRADESCO:


AGÊNCIA: 0301-8

CONTA: 0131988-4

Antonio Pinheiro Torres

 

Tapete Vermelho Web Rádio

Terça-feira é dia do Jornalista Social Germano Black Society. E na "Temporada 2019", nessa semana, ele faz uma homenagem ao saudoso Radialista Evaristo de Carvalho, em uma entrevista fantástica com sua irmã a Embaixadora do Samba Odette de Carvalho.

Dá play: Às 19 e 22 horas 

#TapeteVermelhoWebRádio #GermanoBlackSociety 

#Samba #EvaristoDeCarvalho

II Roda AFROfuturista da Tapete Vermelho

Negros e negras protagonizando suas próprias histórias, fictícias e reais: essa é a essência do AFROFUTURISMO, um movimento histórico (artístico e político) que visa projetar / pintar / compor futuros nos quais pretos existem, estão vivos e ocupam os espaços que querem ocupar.

Em 2019 a Tapete Vermelho Web Rádio reúne novamente no ABCD artistas independentes, ativistas, coletivos e todo mundo que quiser colar para criar, se inspirar e fortalecer o Afrofuturo.

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/600767673708130/

???? PROGRAMAÇÃO ???? 

-Arte e Resistência com a Artista Visual e Graffiteira Nene Surreal - mulher negra periférica sobrevivendo da arte de ser um elemento feminino no Hip Hop.
-DJ Aline Vargas - Preta, periférica, sapatão e arte educadora, mandando Rap, A&B, Black, samba rock, samba funk, soul e breaks.
-Conversa com os Ciclos de Formação Marcus Garvey - África e Sua Diáspora, que promovem encontros de formação sobre economia, política, saúde e educação sob a perspectiva do pensador pan-africanista.
-CORTEJO do Maracatu Bloco de Pedra - dançando e cantando um dos maiores ritmos afrobrasileiros.

???? + INFORMAÇÕES ???? 
> Quando? Domingo, 3 de fevereiro de 2019.

> Onde? Na Casa da Dona Maria - Rua Etiópia, 150, Bairro Taboão - São Bernardo do Campo, São Paulo.

> Quanto? Evento gratuito. Haverá venda de comes e bebes com preço honesto. 

> Como chegar? Fica próximo ao Ragazzo da Av. Taboão, há 20 min do centrão de SBC (só pegar o 01), e há meia hora do metrô Saúde (só pegar o 050). Perto do Jardim Botânico/Zoológico de SP. Tem busão direto de Diadema (236, partindo do Terminal Piraporinha) e Santo André também (432, partindo da Praça IV Centenário).

> Classificação indicativa LIVRE. Não será tolerada qualquer forma de preconceito.

Beatriz Torres entrevista o Escritor Leonardo Tonus 

No Brasil para a #Flip2018 (Casa Paratodos) e compromissos de Lançamento de seu livro, "Agora vai ser assim", Leonardo Tonus, que também é curador da Primavera Literária Brasileira em Paris, aceitou o convite da Tapete Vermelho Web Rádio para "contar" um pouco de suas experiências. Com Beatriz Rjt.

Premio Raça Negra 2018

Aconteceu no dia 7 de novembro de 2018, no Bar do Nelson Rede Biroska - SP a 4ª Edição do Prêmio Raça Negra.

O belíssimo Evento, Idealizado e Organizado pela Dra Marly Lamarca, com Apoio Cultural de Lilian Gonçalves - Presidente da Rede Biroska, homenageia anualmente personalidades brasileiras e internacionais que contribuem em diferentes campos de atividades para construção de uma sociedade plural, combatendo o preconceito, a intolerância e a discriminação, além de valorizar a importância da população negra na cultura e desenvolvimento da nação brasileira. 

Nós da Tapete Vermelho Web Rádio, nos sentindo honrados, aceitamos o convite para a premiação, em que foram homenageados nosso Diretor Antonio Pinheiro Torres, Beatriz RJ Torres, nossa Diretora Artística, e o Apresentador e Colunista Social Germano Black Society.

Tapete Vermelho Produções.

(Também com fotos de Akira Nakamura e redes sociais)

Cantador, repentista, coquista e embolador, reconhecido em 2011 como Patrimônio Vivo de Pernambuco, Tomaz de Aquino Leão, o Galo Preto estará Ao Vivo na Tapete Vermelho Web Rádio, domingo, às 15 horas, compartilhando da sua musicalidade, causos e histórias.

'Suavona' de Luana Hansen

Tapete Vermelho para Diaspórica de Danielle Almeida

A Tapete Vermelho acompanhou na noite dessa terça-feira, 6 de fevereiro, o espetáculo Diaspórica, no Sesc 24 de Maio.

O show traz uma seleção ímpar de músicas da América Latina Negra interpretadas por Danielle Almeida que, além de cantora, também faz um importate trabalho acadêmico como pesquisadora da cultura diaspórica africana pelo continente americano.

A diáspora africana é a dispersão da cultura e do povo de diversas tribos da África pelo mundo, sobretudo pelo tráfico escravo em meados do século XVI. Danielle escolhe para seu repertório obras populares de países como México, Peru, Cuba e Brasil para mostrar desde a chegada dos escravizados ao continente até o reconhecimento do negro como agente em sua própria história.

Com músicas em espanhol, italiano e português, o Diaspórica não obrigou a platéia a ser poliglota para entender sua mensagem: através da performance genial dos artistas era possível perceber que as músicas tratavam de temas quase atemporais na história negra: a ancestralidade e as famílias muitas vezes separadas, o preconceito, o genocídio, a busca por melhores condições de vida e a luta para existir.

Se em nossa Roda AFROfuturista tentamos traçar uma linha do tempo e perspectivas futuras, Danielle desenhou com ritmos e melodias o conceito de sobreviver e viver sendo uma mulher negra, se reconhecendo como tal e lutando por seu espaço.

Nesta terça, assim como Victoria Santa Cruz em seu poema "Me Gritaron Negra" (declamado musicalmente no palco), Danielle inspirou ao público da casa cheia que não há como retroceder, que há beleza em todos, que a libertação também vem de dentro e que NEGRA SOY.

Glória Santucci by Tapete Vermelho

Notícia:

'CarnaPretas' - Diversão Com Respeito e Sem Preconceito

08 FEV 2018
08 de Fevereiro de 2018
Bloquinhos já na rua e a Tapete Vermelho está entrando na folia!Sabemos que o preconceito e o assédio não combinam nada com o Carnaval de hoje, mas em uma época mais antiga as marchinhas, "mães" dessa festa, tinham um conteúdo por vezes pre...
Leia mais

Tapete Vermelho para Diaspórica de Danielle Almeida

08 FEV 2018
08 de Fevereiro de 2018
A Tapete Vermelho acompanhou na noite dessa terça-feira, 6 de fevereiro, o espetáculo Diaspórica, no Sesc 24 de Maio.O show traz uma seleção ímpar de músicas da América Latina Negra interpretadas por Danielle Almeida que, além de cantora,...
Leia mais

Roda AFROfuturista|Arte e Resistência

Verificação
informe os caracteres da imagem

Clicks: Noite da Gravata Preta

Noite da Gravata Preta by Germano Black Society e Oswaldo Jr Mr Groove.
A Tapete Vermelho Web Rádio apoio este grande evento que aconteceu no dia 24 de novembro de 2017, no Hotel Prince Tower - Bom Retiro/SP Com Personalidades da Sociedade Negra Paulistana.

Roda de Conversa - Feminicídio

Noite e Madrugada No Gorro do Saci

Roda de Conversa Sobre Suicídio

Venha para a Casa Da Dona Maria, faça sua inscrição, entre em contato com a Tapete Vermelho!

#estaremosla  #natapetevermelho

 Oficina do Som da Tapete Vermelho
Na Casa da Dona Maria

20 de juho, 2017

A 1ª Oficina do Som da Tapete Vermelho foi ministrada por Toninho Pinheiro, diretor e profissional de áudio há 30 anos e marca a inauguração do novo espaço físico cultural, a "Casa Da Dona Maria". Esse espaço livre e humano passa a ser oficialmente destinado pela da Tapete Vermelho Produções Criativas à oficinas, cursos livres, exposição, saraus, pocket shows, luderia, lançamentos, debates, reuniões e tudo mais que prestigie a arte independente, alternativa e de resistência. Antonio Pinheiro diz que a intenção da abertura da Casa é de também ampliar e facilitar o acesso dos moradores da região à mais um espaço cultural e criativo e que pretende trazer mais do que acontece na capital para o ABCD e região, já que quem reside e trabalha na região dificilmente consegue chegar e acompanhar a tempo as oportunidades oferecidas, seja pelo tempo e horário ou pelo custo de transporte.

"A Tapete Vermelho já está recebendo os interessados em ministrar cursos livres, oficinas, realizar exposições, saraus, etc, é só mandar um zap e vamos conversar". Antonio Pinheiro Torres.


by Tapete Vermelho Produções Criativa

Ronaldão entrevista Dexter

E você, está antenado?

Neste sábado, 29 de julho, o Espaço Perfil ( cabeleireiros - barbearia - estética) em Diadema, comemorou seus 17 anos de atividade. Nada de novidade, se não resolvessem celebrar a diversidade cultural, com um belíssimo desfile de Moda NeneSurreal e show musical de Ana Cassis e Gil Capistrano que valorizam a arte de resistência da mulher negra, demostrando que está antenado aos novos tempos de rompimento aos padrões colonizadores.
A Tapete Vermelho Produções estava presente conferindo o evento e representada por nossa Diretora Artística, Beatriz Rjt, que teve a honra de integrar o grupo de modelos do Desfile de Moda/Arte Surreal com Filipe Fontes, Fred José, Ana Silva, Bruna Vasconcelos, Aline J. Torres, Bgirl Cris, Mayara Flow, Juliana Smaberg, Marcia Adhira Anuraga, Camila Santos Lima, Bea Almennara, Gisele Candy, Stephanie Catarino e Juarez Cardoso e Beatriz Rjt. 
Tapete Vermelho!
Confira os registros em: http://espacoperfil.com.br/nenesurreal/

Cinema #natapetevermelho - "Cine São Paulo"




"Vocês têm uma ótima história para contar!"

Foi com essa frase que Seu Chico motivou cineastas de São Paulo a retratarem a história do cinema de Dois Córregos.

Os diretores Felipe Tomazelli e Ricardo Martensen resgatam a história de uma sala de cinema na cidade de Dois Córregos, interior de SP, no filme "Cine São Paulo". Esse documentário participou da mostra O Estado das Coisas, fez parte da seleção do festival É Tudo Verdade 2017, e antes da estreia nas telonas aqui no Brasil,  já parte para sua estreia internacional!

O filme Cine São Paulo está na seleção oficial do AFI DOCS, o prestigioso festival americano do American Film Institute, em Washington, como o único filme brasileiro no festival, junto com filmes do mundo todo. 

E estes brilhantes diretores, Ricardo e Felipe estiveram no nosso estúdio, conversando com nossa diretora, Beatriz Torres e em breve  vocês poderão ouvir esse bate papo #natapetevermelho, aguardem!

Mc: Waganju - Muita Munição

Tapete Vermelho para a produção de Muita Munição. 
"Espero que essa voz munida de conteúdo, possa alcançar verdadeiramente as pessoas, pois creio ser o mais importante de tudo".(Mc Waganju)
http://www.waganju.com/videos.html
Ficha técnica da Música e Vídeo:
Mc: Waganju
Música: Muita Munição 
Produçao: Dj Neew
Colagens: Dj R.Black
Mixagem e Master: Willian
Gravação, Edição e Direção do vídeo: Willian

Bob Dylan (1941), nome artístico de Robert Allen Zimmerman, nasceu em Duluth, Minnesota, Estados Unidos, no dia 24 de maio de 1941. Neto de imigrantes russos e judeus, na infância, aprendeu a tocar harmônica e violão influenciado pelas músicas de Hank Willians, cantor folk americano. e gostava de ouvir Little Richard.

Bob Dylan iniciou sua carreira apresentando-se em shows e em bares, no começo dos anos 60, despontado com letras enigmáticas e belas, com sua voz fanhosa e o folk reinventado, como algo que as pessoas nunca tinham ouvido antes. Sua originalidade o acompanhou durante toda carreira. Em 1961, abriu um show de John Lee Hooker. Depois do evento, foi contratado pelo produtor John Hammond.

Dylan conseguiu reconhecimento com o álbum "The Freewheelin' Bob Dylan" (1963), o segundo com a gravadora Colúmbia Records. O grande sucesso do álbum foi “Blowin in the Wind”, canção emblemática, considerada uma das maiores no conjunto de seu repertório musical. 

Também no ano de Em 28 de agosto de 1963, na Marcha sobre Washington por Trabalho e Liberdade, organizada e liderada entre outros pelo advogado, pastor, ativista dos direitos humanos e pacifista Martin Luther King, que reuniu mais de 250.000 pessoas na cidade, Dylan entre outras personalidades, cantou por liberdade, trabalho, justiça social e pelo fim da segregação racial contra a população negra do país. 

Nos anos seguintes, gravou "Mr Tambourine Man", "Like a Rolling Stone", essa última, depois de envolver-se com polêmicas em 1965, no Newport Festival, por ter inserido guitarra elétrica em suas músicas, o que desagradou os fãs de folk mais conservadores. Em 1969, no álbum "Nashville Skyline”, a canção “Lay Lady Lay” foi destaque.

A partir dos anos 70, Dylan não teve a mesma energia para compor. Mesmo assim, a canção "Hurricane" (1976) foi sucesso do álbum “Desire". Na fase que converteu-se ao cristianismo, compôs “Slow Train Comming", "Saved" e "Shot of Love".

Nos anos 80, e 90 não foram períodos férteis musicalmente para Dylan, mas a canção “Jokerman” foi um hit da década de 80. Depois de um longo tempo com criações sem grande destaque, lançou em 1998 o álbum “Time Out of Mind”, considerado uma dos grandes trabalhos de sua carreira.

Dylan influenciou artistas e bandas importantes como Rolling Stones e Beatles. A canção “Like a Rolling Stone” foi considerada pela revista Rolling Stone como a melhor do século XX.

Avesso a rótulos, sempre abominou ser enquadrado no grupo de autores de "canções de protesto", apesar do uso recorrente de clássicos como "Blowin in the Wind" e "The Times They Are a-Changin" para reclamar contra governos, contra políticos e contra tudo.

No dia 3 de maio de 2012, Bob Dylan foi condecorado com a Medalha da Liberdade, a maior honra civil dos Estados Unidos. Na cerimônia, Dylan foi condecorado pelo presidente Barack Obama, que não poupou elogios ao cantor, mas Dylan entrou mudo e saiu calado, ao seu estilo. No dia 13 de outubro de 2016 foi homenageado com o Prêmio Nobel de Literatura.

@bytapetevermelho